Os 14 princípios editoriais de Sílvio Santos.

O SBT divulgou no “Jornal Propaganda e Marketing” uma carta escrita há 27 anos pelo dono da emissora, Silvio Santos ao Departamento de Jornalismo, dirigido na época por Marcos Wilson.

O anúncio institucional, que preencheu as páginas 10 e 11 do periódico, foi publicado com o slogan “#SBT – Jornalismo que evolui, princípios que não mudam”.


Os 14 princípios apresentados, deveriam ser seguidos por todas as empresas jornalísticas, mas infelizmente muitos deles são negligenciados aqui e ali, nesse e naquele jornal. De qualquer forma servem para uma boa reflexão sobre o bom jornalismo.

“A Todos os funcionários

A fim de que não pairem dúvidas quanto à linha a ser seguida pelo Departamento de Jornalismo, tanto o Diretor Marcos Wilson, como o SBT, naquilo que lhe couber, comprometem-se a observar, rigorosamente, os seguintes PRINCÍPIOS EDITORIAIS:

CREDIBILIDADE – cada informação deve ser confirmada. Nenhum boato ou rumor pode ser divulgado.

RESPEITABILIDADE – devemos conquistar o respeito de nosso público e das nossas fontes. Seremos incorruptíveis e honestos.

SERIEDADE – seriedade não é sinônimo de velhice. O único compromisso de quem tem um telejornal sério é com a informação precisa, correta.

ISENÇÃO – ouvir sempre os dois lados, frente e verso de uma informação. Nenhuma pessoa será culpada antes que a Justiça assim o diga.

APARTIDARISMO – nosso compromisso é com a informação correta e com o público: ele quer fatos documentos e não proselitismo; quer informação e não ideologização da notícia.

IMAGEM DIFERENCIADA/PERSONALIDADE – nossa marca, nossa cara são próprias, construídas ao longo do tempo. Não devemos ter a cara dos concorrentes.

PRODUTO INDISPENSÁVEIS – nosso telejornalismo deve ser para o público tão indispensável como o alimento do dia a dia.

PRODUTO POPULAR – ser popular não significa ser populista ou popularesco. O público não é uniforme em todos os sentidos. Uma notícia deve ser entendida pela patroa e pela empregada.

PRODUTO MODERNO – a TV já é um veículo ágil e seu jornalismo deve ser moderno, dinâmico e, até certo ponto, audaz.

EMPRESARIAL – o jornalismo está dentro de uma empresa maior e não deve fugir das regras de administração empresarial, como avaliação e treinamento.

METAS E OBJETIVOS – devemos estabelecer as metas e objetivos, que serão entendidos e assimilados por toda a equipe e, principalmente, cumpridos.

PRODUTO DIDÁTICO – não podemos complicar a vida do público, mas dar todos os instrumentos para facilitá-la. A informação deve ser simples, transparente, clara e didática.

PESSIMISMO DISPENSÁVEL – o tom do jornalismo deve ser otimista, procurando mostrar que, mesmo nas situações mais trágicas, é possível dar a volta por cima.

PRINCÍPIOS DO PÚBLICO – não vamos agredir nosso público em seus costumes e suas crenças; o respeito ao telespectador é fundamental.

Todos os redatores, repórteres e jornalistas da casa, no exercício de suas tarefas, devem obedecer a tais princípios, que refletem a filosofia que desejamos imprimir ao Jornalismo do SBT, para que possamos cumprir a missão de informar bem para melhor formar nosso povo e nossa gente.

3 de março de 1988″

Sílvio Santos


A publicação é concluída com a afirmação de que desde que a mensagem foi escrita, há 27 anos, “muita coisa mudou na vida das pessoas. O que não mudou foi a nossa fidelidade a estes princípios”.

Autor:

Um cara único no mundo, pelo menos no jeito de pensar e agir.

Deixe uma resposta